Posts Tagged 'rollerplay'

O sistema deveria privilegiar a interpretação?

Até onde o sistema deve influenciar na interpretação da sua mesa de jogo? Ele também deve ser responsável pelo RolerPlaying no RPG? É verdade que quanto menos regras, mais os jogadores interpretam?

No ultimo post, surgiu um comentário muito interessante que, além de outras coisas, tocava na questão de que o sistema não deveria necessariamente interferir na interpretação, e que este aspecto do RPG deve partir dos próprios jogadores e mestres. Resumindo: “porque todo mundo espera que o SISTEMA privilegie a interpretação?”

Continue lendo ‘O sistema deveria privilegiar a interpretação?’

Anúncios

Morte, o grande momento da criação de personagens

Os grilos enchiam o campo de sons naquela noite fria. O grupo se reuniu em pouco tempo do horário combinado bem próximo àquelas formações rochosas que acreditavam estar ali dispostas pela natureza para canalizar as energias da terra. Quando todos finalmente chegaram, o líder espiritual ordenou que se formasse um círculo e então, quando todos estavam prontos e sem dizer uma única palavra, distribuiu a cada um adagas de laminas tortuosas. Ao entregar a ultima proclamou em alto tom “Irmãos, finalmente é chegada a hora. Hoje nossas vidas valerão a pena. Hoje é o inicio da eternidade!”

Morte+O+Grande+Momento+da+VidaCom a aproximação do lançamento de Geist, estive pensando a respeito da relação que há entre os personagens de RPG e a morte. Existe uma vertente da filosofia chamada “existencialista” que se ocupa em teorizar sobre como o homem encara a vida diante da certeza da morte. Esse pensamento é uma das muitas preocupações que já passaram pela mente de qualquer pessoa, e a maneira como ela enxerga a morte é um fator crucial para seu modo de vida e personalidade. Portanto quando criamos nossos personagens, um ponto que nos ajuda a obter maior profundidade e lhe dar uma personalidade mais verossímil (e consequentemente mais imersão na hora do jogo) é definir o que ele acredita ser “a morte”, e mais ainda, se existe algo depois dela.

Continue lendo ‘Morte, o grande momento da criação de personagens’