Archive for the 'Perseverança' Category

Drama para melhorar seu jogo!

Não, não vou falar sobre tragédia! Nada de casais que morrem por causa da rixa de suas famílias, ou vilas elficas dizimadas. Vou falar sobre Drama e como ele pode enriquecer muito qualquer mesa de jogo. E principalmente, como pode ser muito divertido para o mestre!

Ao contrário do que muita gente pensa, drama não é coisa de emo, isso por que drama não é sinônimo de tristeza, e pode ser encontrado em muitos lugares, incluindo filmes de comédia. Mas não vamos nos apegar a definição do dicionário sobre Drama, e sim nos ater ao seu uso prático no RPG.

Normalmente os RPGs mais clássicos tinham uma tendência a facilitar as escolhas dos heróis, pois se baseavam muito na premissa do bem contra o mal. Quando surgia um problema, a necessidade era de resolve-lo. Quando surgia um inimigo, era necessário derrota-lo. Isso pode ser bacana no começo, mas acaba limitando o RPG a “resolver quests”, e sabemos que o nosso hobby é muito mais que isso.

E o que fazer para aprofundar mais o jogo? A minha dica é: escolhas difíceis. Continue lendo ‘Drama para melhorar seu jogo!’

Anúncios

Entrando no RPG

Ali estava. Ele mal podia acreditar que era verdade. Quando ouviu que aquele livro existia ele não acreditou mesmo querendo acreditar, sabia que não devia perder seu tempo correndo atrás e mesmo assim foi. Agora tinha ele na sua frente. Todo aqueles segredos, todo aquele poder, todas as informações que precisava para moldar a realidade ao seu bel-prazer estavam em suas mão. Tudo graças ao comentário de um desconhecido. “É verdade” ele pensou “o destino tem seus meios…”

Quando fui ao RPGCON percebi que ele estava lotado… de velhos!  Não que isso seja ruim, mas senti falta da criançada de 12 anos que sempre tinha os olhos brilhando para aquele mundo infinito de imaginação.

07_-_O_Templo_do_TerrorQuando eu tinha lá meus 10 anos de idade, tive que fazer aulas na igreja do bairro para minha 1ª comunhão. Eu fazia de tarde e um garoto que conheci fazia de manhã. Ele quase nunca ia, mas agente conversava de vez em quando. Eu contava como era bacana jogar video-game e jogo da vida, e ele um belo dia me disse: “Eu não jogo esses jogos ai não, jogo um melhor ainda e que você pode ser quem você quiser e fazer o que quiser. Se chama RPG”. Nessa hora minha mente entrou em colapso!  Como assim ser quem você quiser? Pode ser o Batman, o Wolverine, o Ryu? E podia.
Depois disso procurei em todas as livrarias aquelas três letrinhas mágicas, e após muita procura finalmente achei! Chamava Aventuras Fantásticas “O templo do terror” e tinha um monstrengo animal na capa! Foi 9 reais e uns quebrados (carinho pra época), meu ticket para o mundo do RPG.

Continue lendo ‘Entrando no RPG’

“não tão novo” Mundo das Trevas

“Só pode ser brincadeira!” foi a primeira coisa que ela pensou. Estava frio demais naquele barranco, e sua amplitude provocava correntes de ar que não ajudavam em nada, muito menos o fato de estarem os dois sozinhos. Como ela odiava o frio. Mas não foi o frio que a deixou perplexa, e não foi as roupas encharcadas da chuva que enfrentaram antes de chegar ali. O que lhe tirou a reação foi o que que acabara de ouvir dos lábios dele, a inesperada frase: “hum… acho que esse mapa está desatualizado… é, estamos perdidos! Que coisa não?”

No fim de semana passado aconteceu a famigerada RPGCON, encontro de que teve muitas atrações e palestras dos mais diversos assuntos. Entre uma palestra e outra, duas me chamaram a atenção: a palestra  proporcionada pelo pessoal da The Camarilla que tratava a respeito do Mago: o Despertar (novo livro a ser traduzido pela Devir) e a palestra de Fábio Sooner sobre o Novo e Antigo Mundo das Trevas. Para meu azar e descrença total no cronograma do evento, as duas palestras aconteceram praticamente no mesmo horário!

magoEscolhi ir na palestra sobre o Mago e pude tirar muita dúvidas que vinha tendo, já que estive lendo o livro em Inglês e muitas coisas acabam ficando confusas para mim que não sou fluente na língua do Tio Sam. Devo dizer que foi uma ótima palestra e fiquei com água na boca para poder jogar. O pessoal da Camarilla rolou umas mesas com quickstart do jogo após a reunião, porém eu não joguei já que eu tinha lido o livreto todinho em casa antes… e daí não tem graça né?

Continue lendo ‘“não tão novo” Mundo das Trevas’